Para quem faz da corrida um hobby, um hábito, um esporte ou até mesmo uma profissão é importante ficar atento para detalhes que garantem o máximo do seu desempenho durante a prática.

Entre os diversos pontos aos quais você deve se atentar, um dos principais é a alimentação. Ela é responsável por manter a sua energia durante o treino, garante que você não passe mal, ajuda no aumento da massa magra e é importante para a manutenção do seu peso ideal.

Confira as 6 melhores dicas de alimentação para corredores e comece a colocá-las em prática agora mesmo!

1. Hidrate-se corretamente

Uma das dicas mais importantes para quem pratica esse esporte está relacionada à hidratação. Durante as corridas, há uma forte perda de líquidos, principalmente para quem faz outdoor. Para quem treina para corridas longas, o risco de desidratação aumenta em função da maior duração da prática esportiva.

A desidratação pode levar a dores de cabeça, enjoo, mal estar e, em alguns casos mais sérios, até mesmo à necessidade de ir para um hospital se reidratar com soro intravenoso. Por isso, fique atento e nunca deixe de se hidratar. Se possível, pratique seus treinos em locais que possuam pontos de hidratação no percurso (por exemplo, parques com bebedouros).

2. Não treine em jejum

Um erro comum de alguns praticantes iniciantes é treinar em jejum, por acreditar que assim o corpo fica mais leve, evita desconfortos e que, para quem está acima do peso, poderia até mesmo ajudar a emagrecer.

Porém essa não é uma prática recomendada. Isso porque depois de certo tempo, o corpo para de queimar a gordura do corpo e passa a queimar músculos (massa magra) para se manter ativo. Além disso, o organismo passa a reter glicose como uma forma de manter a reserva de energia, o que a longo prazo pode levar até mesmo ao desenvolvimento da diabetes.

3. Inclua carboidratos complexos no cardápio

Os carboidratos complexos (aveias, produtos feitos de farinha integral, maçã, pera) são importantes para evitar problemas de hipoglicemia durante a corrida, o que pode levar a desconforto, visão turva, enjoos e desmaios. Além disso, esses alimentos são importantes fontes de energia que deixarão você mais ativo enquanto corre.

Mas lembre-se de que a ingestão de carboidratos de alto valor glicêmico (derivados de farinha branca, massas, entre outros) deve ser feita com cautela, bem como de alimentos ricos em açúcares. Isso porque eles elevam os picos de insulina e os reduzem drasticamente em seguida, o que faz com que você tenha um pico intenso de energia, mas consequentemente acabe se cansando mais facilmente depois.

4. Inclua proteínas em sua dieta

As proteínas são parte importante da sua dieta, principalmente se você faz um trabalho de fortalecimento muscular para a prática da corrida. Elas são a principal composição dos músculos e se você ingeri-las em quantidade menor que a recomendada, pode acabar atrapalhando esse processo de constituição de massa magra.

5. Fique atento à alimentação pré-treino e pós-treino

As refeições pré e pós-treino são diferentes pois exercem funções diferentes para você.

Enquanto as refeições antes da corrida precisam ser leves para evitar desconfortos, mas, ao mesmo tempo, serem capazes de gerar uma boa fonte de energia, as refeições pós-treino têm a função ajudar o corpo a se recuperar do exercício de forma saudável.

6. Busque um profissional especializado em alimentação para corredores

É essencial que você procure profissionais especializados em nutrição esportiva para montar uma dieta específica para seu corpo e para as suas necessidades. Assim, você terá certeza de que não estará ingerindo nutrientes a menos, de forma a atrapalhar seu rendimento, e nem a mais, de forma a aumentar a gordura em seu organismo e também atrapalhar sua performance. O mesmo vale para os treinamentos de corrida que devem ser acompanhados por profissionais.

Ficou alguma dúvida sobre alguma dessas dicas de alimentação para corredores? Conte para nós nos comentários!