É comum ver corredores reclamando de dores na panturrilha, especialmente aqueles que treinam com maior intensidade. Parar no meio de um treino por conta disso pode ser frustrante e, se o episódio torna-se recorrente, é necessário ver qual é a causa do problema para que não aconteça mais.

A sensação que se tem é que o músculo está completamente duro, como uma pedra e a dor parece insuportável. Isso pode ser um sinal de que o músculo está entrando em fadiga: é quando o ácido lático começa a ser liberado. Neste ponto, o melhor a fazer é parar com o treino.

Continue a leitura para aprender como se livrar dessas dores!

Quais são as principais causas de dores na panturrilha?

Para dar a resposta para essa pergunta, primeiro é necessário entender qual é o papel da panturrilha durante a corrida. É ela quem ajuda o corpo a fazer movimentos de propulsão e também de amortecimento durante o treino. Assim, ela tem um papel essencial e, por isso, é constantemente solicitada.

Como é um músculo muito importante, é normal que fadigue mais rápido que os demais quando não há, na dieta, uma ingestão suficiente de sais minerais, como o sódio.

Outro motivo pelo qual a panturrilha costuma apresentar dor é se realmente tiver sido lesionada, sendo que o tipo mais comum é o estiramento do gastrocnêmio. Os músculos ali presentes são responsáveis por vários movimentos, como flexão plantar e flexão do joelho. O próprio desgaste muscular por conta do exercício pode resultar em lesão sem os cuidados preventivos necessários.

Como prevenir a dor?

Como diz o ditado, “melhor prevenir que remediar”. Então fique atento a essa pequena lista e evite que a dor na panturrilha atrapalhe o seu treino:

  • compressas frias por 20 minutos todos os dias;

  • sessões de massagem desportivas também são importantes;

  • alimentação específica, com uma dieta voltada para corrida;

  • descansar o músculo para que ele tenha tempo de se recuperar.

Quais exercícios fazer para evitar que a dor apareça?

Essa é a forma mais indicada e eficiente e realizar o fortalecimento muscular. Você pode fazer até mesmo em casa, apoiando a ponta dos pés numa escada e as mãos em algum lugar. Basta levar os calcanhares para cima e para baixo e ir aumentando o número de repetições gradualmente.

Para aqueles que praticam treinos de corrida mais intensos ou estão aguardando alguma competição, exercícios de alta resistência, como a musculação, são mais indicados.

O que fazer após uma lesão na panturrilha?

A primeira coisa que você deve fazer é ir ao médico. Ele fará os exames e testes necessários para descobrir o grau e extensão da lesão para, então, prescrever o tratamento. Pode ser que uma cirurgia seja necessária, mas, na maioria dos casos, o tratamento conservador com fisioterapia aquática é suficiente.

A recuperação é lenta e você deve respeitar o ritmo do seu corpo. A melhor forma de evitar uma lesão como essa é ir até o seu limite durante os treinos. No momento em que perceber qualquer dor na região, pare a corrida, faça a reposição dos nutrientes e descanse o máximo que puder.

Quer saber mais sobre as dores na panturrilha e outros assuntos de corrida? Basta nos seguir nas redes sociais Twitter, LinkedIn e Facebook e ficar por dentro das novidades!