Sair da zona de conforto não é tarefa fácil. Nunca. E quando falamos sobre zona de conforto, não estamos associando a não fazer, e sim se acomodar somente naquilo que sabe, ou vive. Para quem quer começar a fazer uma atividade física, abdicar disso é fundamental.

E quando falamos de começar a correr, dar o primeiro passo é para poucos. Por isso, resolvemos falar sobre a história não contada sobre corrida para iniciantes. Sim. Existem motivos para que você, que atualmente faz pouca ou nenhuma atividade, não tenha nenhum ânimo ou vontade de começar a treinar.

Curioso? Veja porque isso acontece, e como mudar esse cenário, para viver com mais saúde, disposição e uma rotina mais ativa.

 

Não preciso gostar de treinar necessariamente

Existem alguns mantras na atividade física que precisam ser quebrados. Um deles é que “todo mundo gosta de fazer atividade física, só não encontrou a sua”. Como esse conceito é muito enraizado, muitas pessoas se sentem frustradas por não gostarem de treinar e acabam se desmotivando, pois entendem que um ambiente saudável realmente não combina com ela. Não é bem assim…

 

Academias e grupos de corrida estão recheados de alunos que treinam por obrigação de treinar, e não por gostarem, necessariamente. É claro que, com os resultados e a adaptação do corpo, a tendência é que você passe a apreciar muito mais o treinamento e a sensação que ele traz. Na corrida para iniciantes, não é diferente. No primeiro momento, não foque em “gostar” da modalidade, e sim em ser regular.

 

Nem sempre gostamos de ir para o nosso trabalho, correto? Mas isso é uma obrigação na nossa rotina. E a atividade física, pelo menos inicialmente, deve ser tratada da mesma forma: como uma obrigação. Algo que não pode deixar de ser feito.

 

Dê tempo para se adaptar. Não pule de atividade em atividade

Nenhuma. Absolutamente nenhuma atividade será 100% fácil de começar. Não somente pela exigência do corpo, mas também pela experiência e técnica que precisam ser adquiridas, visando um maior prazer e eficiência na atividade.

 

Toda treinamento bem feito dará resultados no peso e no corpo. O grande problema é que as pessoas não dão o tempo necessário para se adaptar, e acabam acreditando que aquela atividade “não dá resultado”. O passo seguinte é mudar para a atividade que viu na internet. Ou a que conversou com os amigos que fazem e têm resultados.

 

A nutrição também passa por processo semelhante. Quantas vezes pessoas chegam num consultório, mencionando o objetivo de emagrecer, ao mesmo tempo em que relatam que não gostariam muito de mudar sua rotina alimentar. Incompatível, não é mesmo?

 

E na corrida para iniciantes, os resultados não virão de imediato, nem no corpo, nem na disposição. Mas em NENHUMA atividade será assim. Por isso, se imponha um tempo mínimo para treinar antes de sair se matriculando num grupo de corrida.  

Um período de 3 a 6 meses já trará um parâmetro bem claro das mudanças e resultados alcançados com a corrida, desde que praticada com regularidade de 2 a 4 vezes na semana.

 

Não confunda superação com precipitação. Respeite seu corpo e evolução

No ambiente da corrida, assim como em qualquer outro esporte, é natural que os praticantes mirem os melhores para se espelharem, assim como o desejo de viver experiências semelhantes à de seus ídolos. E quando dizemos ídolos, também estamos falando sobre aquele corredor da equipe que é o mais veloz, ou o que faz as provas mais difíceis.

 

Nesse cenário, corredores que iniciaram há pouco tempo acabam queimando etapas, no intuito de se aproximar mais rápido do que o grupo em que ele está inserindo vê como objeto de desejo. E no anseio de fazer seus primeiros 5, 10 ou 21 kilômetros antes da hora, para se sentir mais “inserido” no grupo, acabam ocorrendo às lesões e, consequentemente, afastamento da corrida. Num primeiro momento de forma pontual. Mas com as lesões recorrentes, pode ser tornar definitivo.

Por isso, respeite seu corpo e seu tempo. Ter um suporte personalizado é muito importante nesse momento. Porém, mesmo nesses casos, é comum o corredor iniciante desobedecer à programação, em prol de seguir o que o amigo ou grupo acha mais adequado.

 

Qualquer relação (profissional, amorosa, amizade) demanda tempo para se tornar algo sólido. Com a atividade física e o início de corrida para iniciantes, não é diferente. Essa história talvez não seja a mais prazerosa de ouvir, mas com certeza é a mais correta.

 

E você? Tem acompanhado as dicas do blog? Deixe aqui seu comentário com temas que gostaria de ver no Blog.