O corpo do homem e da mulher se comportam de forma diferente em diversas situações, especialmente quando o assunto é esporte. Algumas diferenças genéticas, fisiológicas e anatômicas ajudam a acentuar isso. Os desempenhos na corrida, por exemplo, costumam apresentar resultados diferentes ainda que ambos realizem exercícios parecidos.

Vamos ver agora o porquê de tudo isso com base no comportamento do organismo de cada um e como o corpo reage durante os exercícios de corrida. Acompanhe!

Desempenhos na corrida: homem x mulher

1. Número de glóbulos vermelhos

Os glóbulos vermelhos são as principais células do sistema sanguíneo e possuem como função principal o transporte de oxigênio. Sendo assim, fica claro que se você tem mais dessas células poderá correr por muito mais tempo.

É exatamente isso que acontece com o homem. Ele possui mais glóbulos vermelhos em seu sistema que a mulher, por consequência, apresenta um desempenho aeróbico melhor.

2. Maior débito cardíaco máximo

O débito cardíaco se refere à quantidade de sangue que é bombeada pelo coração dentro do espaço de 1 minuto. O valor máximo desse volume sanguíneo acontece quando estamos em alguma atividade física já que, nesse momento, o coração precisa trabalhar mais para suprir a necessidade dos tecidos.

O homem também possui um débito cardíaco máximo maior que o da mulher, ou seja, o sistema cardíaco dele consegue levar um maior volume de sangue para os tecidos orgânicos. Isso melhora e muito o seu desempenho em esportes como a corrida.

3. Mais testosterona

A testosterona é o principal hormônio masculino e responsável por diversas características específicas do sexo. Ela é como um anabolizante natural presente em grandes quantidades no sexo masculino o que ajuda a criar um grande volume de massa muscular e também de força.

Assim, a presença dessa substância no organismo do homem é mais um ponto positivo para conseguir uma melhor performance nos esportes quando comparado à mulher.

Foca na Corrida - Pacefit

4. Centro de gravidade

A mulher possui maior comprimento de tronco e extremidades mais curtas, o inverso do que se encontra no corpo masculino. Por causa dessa diferença no comprimento das extremidades em relação ao tronco, elas possuem um centro de gravidade deslocado para baixo. Isso pode causar maior desequilíbrio em treinos de salto e de corrida, prejudicando o desempenho.

Desempenho em provas específicas

Realmente, quando o assunto é corrida, os homens saem na frente. Como a anatomia e a fisiologia favorecem o sexo masculino, para que uma mulher tenha o mesmo desempenho em uma corrida, ela precisa treinar muito mais!

Porém, existem outros esportes nos quais a mulher tendem a se sobressair e consegue ter desempenhos melhores que os homens pelo mesmo motivo: características anatômicas e fisiológicas.

Um bom exemplo é a natação. Como a mulher possui mais gordura e costuma pesar menos (a massa óssea é mais leve) que o homem, ela consegue flutuar sem muito esforço. Isso é verdade, especialmente, para as provas em mar aberto.

Um bom treinamento é o principal

O fato do homem conseguir um melhor desempenho nas corridas não significa que eles sejam superiores, mas sim que a própria natureza tratou de estabelecer determinados papéis para o equilíbrio da espécie. A mulher possui destaque em outros esportes e habilidades como na ginástica artística, por exemplo, pois ela possui maior flexibilidade que os homens.

Mesmo assim, as diferenças no desempenho entre os sexos vêm diminuindo muito. Na modalidade da maratona, o recorde mundial masculino ficou em 2:06:05, enquanto que o das mulheres está em 2:20:47. Uma diferença bem menor que em tempos passados.

Os desempenhos na corrida podem ser melhorados com a ajuda de alguns nutrientes. Conheça quais são os 5 suplementos para corredores que querem melhorar o rendimento!