No mundo da corrida e da atividade física em geral, temos muitos paradigmas relacionados a determinadas atividades. Musculação para idosos, qual melhor atividade para emagrecer, etc. Nessa gama de atividades, o treinamento de corrida para mulheres também tem um espaço especial e é alvo de muitas dúvidas.

Mas antes de tudo isso, é importante citar o grande papel feminino nas corridas de corrida. Segundo o pesquisador e educador físico pela Universidade de São Paulo, Danilo Balu, que avaliou 50 provas de rua do Brasil, 42% dos participantes em provas de corrida de rua é composto pelo público feminino (em 2014 eram 32%).

Isso mostra o quanto o público feminino tem buscado a corrida como atividade principal para sua rotina de treinos. Nesse cenário, é fundamental saber o quanto o treinamento de corrida para mulheres precisa ser específico e direcionado, atendendo essa demanda com qualidade e eficiência.

Nem precisamos falar o quanto às motivações e objetivos das mulheres se diferem dos homens em muitos casos, não somente no comportamento, mas também no aspecto físico. Por isso, separamos uma série de questões esclarecedoras para você, que é mulher e busca entender mais sobre como aproveitar ao máximo sua corrida. Vamos conferir? 

Corrida emagrece

Sim. A corrida emagrece. Por ser uma atividade onde se trabalha o corpo todo, e por isso tende a proporcionar um gasto calórico significativo, com certeza ela ajudará muito no processo de emagrecimento.

Mas é sempre importante lembrar que, como em qualquer processo de aprendizado, é necessário ter orientação especializada, seja para iniciantes na atividade, ou para o refinamento e planejamento mais específico de corredoras mais experientes.

 

Corrida NÃO envelhece a pele

Umas das questões mais polêmicas para o público feminino. Existem muitas dúvidas sobre como a corrida pode afetar a pela feminina, deixando-a mais velha ou enrugada. A verdade é que isso não acontece.

 Na realidade, qualquer atividade física outdoor de longa duração precisa de cuidados para que a pele não seja afetada e leve até a problemas mais graves, como um câncer de pele.

Em nosso blog, temos uma matéria completa sobre o tema. Para ver, é só clicar aqui.

 

Ciclo menstrual e corrida

A questão menstrual tem um papel muito importante em como o treinamento de corrida deve ser conduzido. Nesse período, a resposta do desempenho feminin não é padrão. Muitas mulheres reclamam de cansaço excessivo e caem de desempenho, enquanto outras não se sentem afetadas pelo ciclo menstrual.

Por isso, é super importante que seu treinador faça ajustes nesse período de acordo com a sua resposta.

 

Corrida na gravidez

Sabemos o quanto esse período é mágico para qualquer mulher, e por isso existe uma preocupação muito grande sobre a manutenção da corrida. A busca por outras atividades que exijam menos e preservem mais a condição física sem são cogitadas. Afinal, o foco é criar um ambiente saudável para o desenvolvimento do bebê.

Na realidade, o cuidado mais amplo e minucioso nos primeiros 3 meses de gestação é fundamental em qualquer cenário, e somente o médico pode definir quais atividades devem permanecer ou não.  Após esse período, a gravidez tende a ficar mais estável e as atividades físicas podem ser realizadas de uma forma menos restrita.

Sobre a corredora grávida, é necessário estar atento para controlar intensidades do treino. Nesse período, o caráter competitivo, caso fosse característica da corredora, deve dar lugar a atividade lúdica e leve. A corrida competitiva deve dar lugar a atividade feita com prazer e intensidades mais baixas.

E na fase final de gestação, é muito importante evitar corrida ou caminhadas em subida. Nessas condições a região abdominal e lombar do corpo são mais exigidas.

Em resumo, o treinamento de corrida para mulheres tem muitas especificidades e questões a serem consideradas na elaboração de um treino.

E você, gostou dessas dicas? Confira mais matérias do mundo da corrida aqui em nosso blog.