A importância de fazer atividades físicas na pandemia

atividades físicas na pandemia e quais os benefícios
9 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Com o isolamento social consequente da contaminação do vírus Sars-Cov 2, conhecido como Covid-19, muitas rotinas foram alteradas, inclusive, a prática de exercícios. Contudo, manter as atividades físicas na pandemia é um hábito muito benéfico no combate à doença

Isso ocorre porque, com a indicação das pessoas se manterem em casa, muitas atividades foram reduzidas, intensificando o sedentarismo.

Contudo, é nesse momento que as práticas físicas se tornam ainda mais necessárias.

Importância de atividades físicas para o corpo

Podem ser consideradas atividades físicas todas as práticas que envolvem a movimentação do corpo, não demandando (necessariamente) a realização de exercícios de alta intensidade. 

Nesse sentido, caminhadas e alongamentos, bem como aspectos da própria rotina podem ser vistos como uma prática saudável e benéfica.

Dentre as principais vantagens de adotar as atividades estão:

  • Ampliar a sensação de bem-estar;
  • Fortalecer o sistema imunológico;
  • Melhorar o humor;
  • Ampliar a força;
  • Melhorar o condicionamento físico;
  • Aumentar a disposição;
  • Diminuir lesões musculares;
  • Reduzir riscos de doenças cardiovasculares;
  • Prevenir patologias como a Diabetes Tipo 2.

Além de todos esses impactos, uma rotina mais ativa pode contribuir com a saúde mental, proporcionando bem-estar e relaxamento.

Isso ocorre porque, com a movimentação do corpo há a liberação de diversos hormônios como a serotonina e a endorfina. Essas substâncias são capazes de ampliar a sensação de felicidade e motivação, pois estão diretamente ligadas ao sentimento de prazer.

Com isso, há ainda o aumento da disposição e regulação do sono, diminuindo o estresse e a ansiedade. 

Neste ponto, cabe ressaltar que o estresse e a ansiedade trazem diversos impactos para o organismo.

Por isso é essencial que haja o acompanhamento profissional no formato multidisciplinar, como psicólogos, educadores físicos e até um plano odontológico adequado.

O que os órgãos de saúde afirmam sobre atividades físicas na pandemia?

Segundo a OMS, para que os efeitos da exercícios físicos sejam sentidos e as práticas proporcionem a melhora da saúde como um todo, é importante que um adulto realize ao menos 170 horas de atividade de baixa/média intensidade por semana.

Para atividades intensas esse tempo cai para 75 minutos no decorrer da semana.

Com isso é possível restabelecer a imunidade e melhorar as funções cardiorrespiratórias, aspecto essencial na proteção ao coronavírus e as complicações que a doença pode trazer.

Contudo, de modo a garantir práticas ainda mais efetivas e específicas para as suas necessidades, é possível realizar consultas com profissionais especializados (como mencionado anteriormente) de modo a criar uma rotina com exercícios aeróbicos, alongamentos e a própria musculação.

Veja a seguir como as atividades físicas na pandemia podem contribuir para combater com mais eficiência o problema.

Exercícios na prevenção de Covid-19

Na prática, a realização de exercícios tende a reduzir os impactos da contaminação. Afinal, a melhora da imunidade provocada pela rotina mais ativa aumenta a resistência contra o vírus, dificultando o agravamento.

Ou seja, há uma resposta mais ágil e eficiente do organismo no combate dos vírus e bactérias.

Além disso, com hábitos mais saudáveis, é possível evitar que outras doenças também atinjam o corpo, o que poderia intensificar os problemas da síndrome respiratória.

Cabe ressaltar neste ponto que a prática moderada já traz excelentes resultados na melhora da imunidade, tornando atividades como a caminhada uma grande aliada na proteção do corpo e até no aumento da capacidade pulmonar.

Outro benefício da prática constante diz respeito a liberação do hormônio “muscular”, a Irisina.

Isso porque de acordo com estudos que vêm sendo realizados acerca do comportamento do Covid-19 e no enfrentamento à doença, essa substância tem efeito terapêutico nos casos de contaminação, reduzindo os riscos de agravamento.

Já em relação ao isolamento social e o impacto da pandemia na saúde mental, a prática de atividades contribui ainda para o conhecimento do próprio corpo, regulação de pensamentos e respiração, além de diminuir o tempo ocioso, sendo bastante benéfico para a situação atípica vivida.

Grupos de risco

No caso dos grupos de risco, o combate ao sedentarismo se torna ainda mais importante.

Afinal, há a probabilidade do surgimento de patologias relacionadas ao colesterol, pressão e no sistema cardiovascular.

Por conta das comorbidades já serem mais comuns e com o agravamento de ficarem mais tempo em casa sem se movimentar, há um risco maior de infecção e agravamento do Sars-Cov 2, como no impacto ao sistema cardíaco.

Desse modo, as atividades podem criar uma barreira mais efetiva contra o vírus, ao acompanhar/estabilizar a imunidade na terceira idade e demais grupos de risco.

Com a movimentação do corpo, aspectos como o açúcar no sangue também são controlados, o que é benéfico para quem sofre de diabetes.

Além disso, há o aumento dos linfócitos, células responsáveis pela defesa do corpo, auxiliando em quadros infecciosos.

Diante desse cenário o mais indicado é que as atividades físicas sejam realizadas de 3 a 5 horas por semana, priorizando aquelas que podem ser feitas em casa ou de modo individual em ambientes abertos, evitando a contaminação.

Relação e importância da Saúde Bucal

A saúde bucal se relaciona diretamente com vários aspectos da saúde corporal, bem como com a prática de exercícios e na contaminação ou prevenção do Covid-19.

Isso ocorre porque a boca é um dos meios de acesso do vírus ao corpo, seja por meio do contato direto com ele ou das mãos contaminadas.

Além de ser um ambiente com mucos que facilitam o transporte do vírus pelo corpo, a boca também pode sofrer com inflamações e feridas.

Por esse motivo, a rotina de atendimentos realizados pelo convênio dental se mostram essenciais para a manutenção da saúde, inclusive frente à pandemia.

Nesse sentido, a prática de exercícios também pode contribuir, afinal, de acordo com diversas pesquisas realizadas pelo segmento de odontologia, as atividades ajudam a prevenir problemas gengivais e reduzir inflamações que facilitam o contato com o vírus.

Ainda conforme a pesquisa, as pessoas que praticam atividades físicas de forma regular apresentaram um risco menor de perdas dentais.

Cuidados na Higienização

Já com relação ao processo de higienização, é preciso realizá-lo com ainda mais cuidado, evitando que as bactérias possam se desenvolver na boca. 

Ao sair para caminhar, por exemplo, o uso da máscara é essencial. Já ao retornar, o mais indicado é que a higienização do corpo e da boca seja feita.

Mesmo com a higienização, alguns organismos podem ter mais predisposição às inflamações orais. 

Nesses casos, principalmente ao notar alguma alteração bucal, é essencial buscar por uma consulta em parceria com o seu convênio odontológico ou no atendimento particular, de modo a identificar os problemas e os possíveis tratamentos.

Lembre-se que os consultórios clínicos e odontológicos já seguem diversas normas de biossegurança, que reduzem os riscos de contaminação nesse ambiente. Além disso, novas práticas foram incluídas para garantir a segurança dos pacientes.

Por fim, cabe dizer que da mesma forma que as atividades físicas na pandemia podem contribuir com a saúde corporal e bucal, o oposto também pode ocorrer.

Para se ter uma ideia, a estrutura dental ruim pode prejudicar a respiração, afetando a realização do exercício e de sua eficácia para o corpo.

Liberação da academia X Exercícios em casa

Em um primeiro momento, é importante destacar que antes do lugar e da prática realizada, o fator decisivo para a funcionalidade das atividades físicas é a regularidade com que ela é feita. 

Contudo, no contexto epidêmico, o mais indicado é priorizar práticas ao ar livre e no formato individual, bem como aquelas que podem ser feitas em casa.

Mesmo com a reabertura das academias com capacidade reduzida, muitas pessoas ainda receiam realizar exercícios físicos nesses locais. 

Uma forma de manter a proteção nesses ambientes é verificar com o centro se há agendamentos de treino e as medidas de prevenção que estão sendo tomadas, como intercalação de equipamentos e o uso de máscara.

Lembre-se também de higienizar os equipamentos de musculação antes e após o uso, evitar o contato com outros praticantes e higienizar as mãos.

Cabe ressaltar ainda que a atividade física não se resume aos treinos regulados em academias, pois sua definição engloba qualquer movimentação corporal por um tempo mínimo. 

Nesse sentido, mesmo as atividades rotineiras podem ser vistas como atividades físicas na pandemia, principalmente quando adaptadas para um maior controle e desenvolvimento corporal.

Opções para treinar não faltam

Caminhadas, uso de bicicletas, dança e até yoga são excelentes atividades para esse momento e podem ser adequadas aos mais diferentes espaços, conciliando os benefícios da prática física ao controle mental.

Por isso, encontre as atividades que gosta de fazer, tornando esse momento ainda mais benéfico, e inicie as práticas aos poucos para que o corpo se habitue com o exercício, de modo que não seja prejudicado.

Procure intercalar práticas aeróbicas com os alongamentos, promovendo o relaxamento do corpo e da mente, além de ampliar a capacidade pulmonar e o controle da respiração.

Lembre-se que mesmo com a pandemia a realização dos exames e consultas de rotina são necessários para a manutenção da saúde.

Por isso, entre em contato com os profissionais de saúde, sejam de convênio dentário ou não, e realize os exames de check-up e procedimentos de profilaxia que podem ser necessários e verifique quais as atividades que também podem contribuir no caso de haver algum ponto de atenção.

Assim, aos poucos, estimulando as atividades físicas na pandemia, o corpo será fortalecido, contribuindo no combate ao coronavírus e de outras bactérias que podem atingir o organismo.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto, empresa especializada em planos odontológicos com atendimento acessível para devolver o sorriso dos pacientes.

Você também pode gostar

Deixe um comentário