No treinamento de corrida, temos muitas formas de chegar ao mesmo resultado. Alguns gostam de investir em treinos mais longos, outros de corridas mais intensas, e há aqueles que deixam a cargo de um suporte especializado como será seu planejamento.

Independente de qual é o seu perfil, informações sobre como começar a correr, ou novas técnicas para aprimorar sua performance, estão em hoje dia ao alcance de um clique. Blogs, revistas especializadas, Google, canais do Youtube sobre corrida, dentre outros. No meio desse mar de informações, existem poucas coisas que ainda não foram faladas sobre treinamento de corrida, correto? Não é bem assim.

Por isso, resolvemos trazer para você 3 informações sobre o treinamento de corrida que poucas pessoas conhecem, ou costumam falar. Elas podem fazer uma grande diferença na forma como enxerga sua corrida ou suporte até agora. Vamos ver?

 

Correr com música pode atrapalhar a técnica

Correr com música é um hábito muito comum não somente nas esteiras, durante as aulas de corrida indoor, que ganham cada vez mais adeptos em academias de grande porte, mas também na rua. Inúmeros corredores adoram escolher aquela playlist bacana, com músicas que trarão aquele ânimo para correr melhor e por mais tempo. Nada demais, correto? Mais ou menos.

O ato de correr ouvindo música pode prejudicar uma série de questões referentes a sua performance no treino de corrida. Problemas como não estar tão atento a postura, acelerar seu ritmo em condições inadequadas por conta da música, além de tirar sua atenção para sua respiração. Todos são fatores que jogarão contra o melhor rendimento de sua corrida.

 

Correr em esteira prejudica desempenho na rua

Ter uma esteira para fazer os treinos de corrida é uma alternativa muito prática. Ela ajuda não apenas em dias de chuva, como também para treinos específicos de subida, maior controle de velocidade, e para aqueles que não dispõem de relógios ou apps para corrida.

Porém, o uso excessivo dessa opção pode prejudicar seu rendimento na transição para as corridas de rua. Isso acontece por uma série de motivos. Dentre as principais: maior facilidade para correr sem técnica (como está em cima de uma lona, você não precisa impulsionar com tanta intensidade para se deslocar, bastando apenas “saltar” ou baixar seu corpo), questões climáticas (muitas academias tem ar condicionado. Condições que não se aplicam na rua), e especificidade (solo mais duro que esteira, subidas e descidas, dentre outros).

Isso não quer dizer que você não deva utilizar a esteira como alternativa para seus treinos. Deve haver um equilíbrio entre os treinos na rua e na esteira, para evitar queda de desempenho.

 

Não realizar fortalecimento muscular reduz seu desempenho no treinamento de corrida

Muitos corredores detestam realizar fortalecimento para corrida. Para eles, treinar apenas a sua boa e velha corrida é o que importa. Mas essa ação pode prejudicar (e muito) sua evolução na corrida. Com músculos fracos, o ganho de velocidade e a capacidade de sustentar a corrida por mais tempo (em distâncias mais longas, por exemplo) acaba sendo afetada.

Além disso, problemas como lesões podem surgir, em função dos músculos e articulações não terem força suficiente para suportarem os impactos da corrida.

Temos aqui no blog um ebook GRATUITO que destaca os principais exercícios que todo corredor deveria fazer (para baixar, CLIQUE AQUI).

 E você? Conhecia essas dicas para seu treinamento de corrida? Confira sempre nossas matérias no blog.