Powered by Rock Convert

Errar é humano, diz o provérbio popular. Mas a verdade é que ninguém gosta de cometer erros, mesmo sabendo que isso faz parte de qualquer curva de aprendizagem rumo a excelência. E na corrida, não poderia ser diferente. Um dos maiores motivos para alguém procurar orientação especializada é evitar os erros na corrida, que natturalmente corredores iniciantes ou sem orientação cometem.

Porém, será que dá pra escapar de todos? Dificilmente. Começar a correr exige uma atenção especial numa série de fatores que vão além da corrida. Alimentação, descanso, atividades preventivas e paciência para evoluir gradualmente são apenas alguns aspectos que poucos dão a importância devida.

E para reduzir ao máximo possível a chance de ações que levam a lesão ou queda de desempenho, separamos 5 erros na corrida que todo corredor comete ao menos uma vez. Vamos conferir?

1. Erros na corrida – Não fazer avaliações periódicas 

O que não é medido, não pode ser controlado. Por ser uma atividade de fácil realização, a corrida atrai um público diversificado e, muitas vezes, ainda sem informações fundamentais para iniciar na corrida. E um dos motivos principais é a ausência de uma avaliação física prévia.

Que a corrida é uma atividade que traz uma série de benefícios, todo mundo já sabe. Porém, poucos mencionam a importância de realizar esses testes físicos específicos. Através deles, o corredor, iniciante ou avançado, poderá verificar não apenas se está apto a correr, como também se informar sobre as faixas de treino mais adequadas para aquele momento.

As avaliações físicas mais comuns para verificar a aptidão cardiovascular são a ergométrica e a ergoespirométrica. Realizadas numa esteira e sob a aplicação de um médico ou avaliador especializado, elas irão, de forma gradual, impor um esforço físico, começando com caminhada e finalizando com corrida.

O objetivo é levar o corredor a exaustão e encontrar sua frequência cardíaca máxima, que servirá de parâmetro para definição das faixas ideiais para treinar.

Também vale reforçar que não apenas a avaliação inicial, assim como a reavaliação é fundamental. Não podemos esquecer que os níveis de condicionamento aumentam ou diminuem com o passar do tempo. Dessa forma, um corredor experiente pode estar treinando aquém ou além de seu potencial, por ter como referência uma avaliação já defasada.

2.Treinar fora do ritmo para acompanhar amigos

Esse é disparado um dos erros na corrida mais comum, tanto em corredores iniciantes quanto avançados.

Ter companhia para treinar pode ser o principal fator motivacional para começar a fazer atividade física. Porém, como tudo na vida, tem seu lado positivo e negativo. Correr em dupla ou com grupos de corrida podem levar a dois problemas:

1.Treinar fora de sua faixa adequada – A chance de um grupo ter exatamente a mesma capacidade física e todos correrem em seu pace ideal ao mesmo ritmo é próximo de zero. Para que esse grupo se forme, alguns estão correndo mais lentos e outros mais rápidos do que sua capacidade. Isso pode levar ao destreinamento ou, no caso de treinos muito desgastantes para acompanhar os colegas, problemas de recuperação pós-treinos e lesões.

2.Correr volumes acima do prescrito – Geralmente, pessoas que correm juntas tem como objetivo desafios similares. Porém, cada um reage de uma forma ao treino. Dessa forma, uma programação de corrida, mesmo com corredores que vão participar de uma mesma prova, por exemplo, é diferente em volume e intensidade.

Deixar de seguir sua planilha de treino para acompanhar os amigos pode levar a um cansaço excessivo e uma queda de desempenho na corrida ou mesmo na prova meta.

3. Não fazer fortalecimento muscular

É cada vez maior o número de corredores que não apenas fazem fortalecimento muscular, como apreciam a atividade e resultados que ela proporciona.

Porém, um dos erros comuns entre corredores é achar que esse tipo de treino é voltado apenas para quem deseja aumentar a velocidade ou técnica na corrida.

Treinos de fortalecimento muscular contribuem para melhorar seu pace, mas também atenuam a fadiga e reduzem o risco de lesões. Isso porque músculos fortes agem como um filtro de ossos e articulações, absorvendo o impacto e preservando essas áreas.

Também é importante saber que não basta apenas deixar seus músculos mais preparados para a corrida através do fortalecimento. Realizar os exercícios corretos, assim como equilibrar dias de fazer força com os dias em que irá correr fazem toda diferença.

4. Inventar soluções mágicas antes de uma corrida de rua 

Participar de uma corrida de rua costuma ser o momento máximo para todo corredor. Dividir o asfalto com outros milhares de corredores, todos em busca de um mesmo objetivo, é um sentimento único.

Por isso, é natural se precaver para que nada atrapalhe essa experiência. É nessa hora que a insegurança pode bater e alguns erros na corrida podem ocorrer. Um exemplo típico é estrear um tênis novo nesse dia. A chance de não se adaptar instantaneamente com ele é muito alta. Com isso, toda sua preparação pode ser prejudicada.

Outro erro muito comum é mudar a alimentação, tanto no pré-prova quanto durante a prova. Em distâncias maiores, como uma meia maratona ou a maratona, é fundamental a ingestão de alimentos ou suplementos que garantirão sua energia. Porém, eles devem ser testados durante sua preparação. Nada de tomar ou comer algo que nunca ingeriu durante seus treinos para a prova. Você não sabe como seu sistema digestivo irá reagir.

O jantar pré-prova também é um momento onde muitos erros são cometidos. O principal: consumo excessivo de carboidratos. Isso pode acabar comprometendo a absorção, o que prejudicará sua prova, pois o corpo terá que gastar mais energia para digerir esse alimento.

5. Largar excessivamente empolgado na prova 

Como mencionamos, a prova é a cereja no bolo de todo corredor. É onde ele vai tentar colocar em prática todo seu potencial. Porém, não se pode esquecer que cada corredor presente tem uma estratégia, um pace a ser realizado durante a prova.

Nesse cenário, a largada é o momento chave. É muito comum, seja por empolgação ou mesmo por falta de experiência, notar pessoas correndo num ritmo excessivamente forte, como se participassem de uma corrida de 100 metros. Isso pode prejudicar toda a sua corrida.

Portanto, nada de deixar a empolgação tomar conta e sair de fazer atabalhoada. Largue com segurança e vá encaixando seu ritmo aos poucos.

E você, já cometeu alguns desses erros na corrida? Compartilhe com a gente e não deixe de seguir nossas matérias.

Powered by Rock Convert