Nos últimos anos, a corrida de rua tem crescido de forma muito rápida e consistente. Estamos falando de um mercado gigantesco de pessoas buscando uma melhor qualidade de vida,  melhoria de desempenho ou competitividade.

 Levantamento do ano de 2016 da Federação Paulista de Atletismo mostra que, somente aqui em São Paulo, foram 469 eventos e mais de 820 mil inscritos. Impressionante, não é mesmo?

Mas com o rápido crescimento, a quantidade de informações também acaba circulando de forma muito ampla e divergente. Por isso, muitos mitos da sobre corrida de rua são criados sem que se verifique a veracidade e solidez do fato. Além disso, existem também os mitos da corrida criados pelo próprio praticante, que nada tem a ver com a parte científica e sua comprovação.

Esse cenário acaba sendo um grande problema, pois muitas pessoas podem seguir métodos, sugestões, produtos e acessórios que não são compatíveis com seu perfil ou objetivos, apenas porque “ouviram falar”.

Por isso, separamos 5 coisas que você precisa saber sobre mitos da corrida de rua

 

Devo aumentar a distância sempre

Não é de hoje que, entre os corredores, muitos definem evolução na corrida como correr mais quilômetros. Até treinadores acabam caindo nessa armadilha em alguns casos. Mas saiba: Corrida não é progressiva, mas a sua evolução deve ser.

Chegou a 10km? Você não deve buscar os 15 ou 21km porque isso é o natural e fará de você um corredor melhor. Cada um tem seu perfil, ambições, condicionamento, e isso deve sem dúvida ser respeitado. Muitas vezes vemos corredores despreparados em uma determinada distância, mas que estão correndo porque já haviam atingido a distância anterior e não permaneceram por um tempo que o prepararia melhor para essa transição.

 

Cada um tem sua postura na corrida

Não é bem assim. Na corrida, como em qualquer outro esporte, melhorar a técnica do movimento ajuda a reduzir o desgaste, atenuar lesões e melhorar o desempenho. Isso quer dizer que, se o seu movimento na corrida aparentemente não é bom, você deve trabalhar para melhorá-lo.

Buscar ajuda especializada, ou vídeos que demonstram a postura correta na corrida, e exercícios para melhorar a eficiência pode ser um bom começo.

 

Só devo me inscrever numa prova quando estiver correndo muito bem

Esse é mais um dos mitos da corrida de rua. Participar de uma prova de corrida de rua pode fazer parte de um processo de evolução, aonde você não chegou necessariamente a seu ápice. Inclusive correr num evento como esse pode motivar a treinar mais e evoluir para uma outra ocasião.

 

Estou acima do peso, então só devo caminhar 

Esse é um grande tabu. Pessoas acima do peso são desencorajadas a correr em alguns casos até por especialistas da saúde, como médicos e fisioterapeutas. Não existe uma regra que pessoas acima do peso só devam caminhar. Dependendo do grau de condicionamento, fortalecimento muscular e histórico de lesões, não existe o menor problema.

Tudo deve ser avaliado caso a caso. Por isso, ter um treinador especializado nesse processo sempre é válido.

 

Corrida envelhece a pele

Preocupação recorrente, principalmente entre as mulheres, o mito de que a corrida envelhece e “enruga” a pele ainda é grande. Em nosso blog tem uma matéria completa sobre o tema, explicando porque isso não ocorre (clique aqui e leia)

E você? Tem alguns outros mitos da corrida de rua para esclarecermos? Deixe seu comentário aqui