Sim. É exatamente isso. Pode parecer estranho, num blog que trata de atividade física e dá um grande foco para a corrida, que você veja uma matéria com esse título. Mas a verdade é: existem motivos para você não começar a correr.

Nessa lista, vamos destacar os 5 principais. Alguns com certeza irão surpreender você. Outros trarão uma grande reflexão.

Confira agora!

 

Motivos para você não começar a correr 

Estar acima do peso

Dentro de qualquer processo de evolução numa atividade física, é necessário um período de adaptação. O principal motivo é evitar dores ou mesmo lesões, decorrentes de uma sobrecarga excessiva para o corpo naquele momento.

Começar a correr não é uma tarefa fácil. Além de exigir fôlego, o impacto em suas articulações fica em média de 1 a 3 vezes o peso corporal. Por isso, pessoas que estão acima do peso podem sofrer com dores no joelho, lombar, quadril e tornozelo.

Para uma adaptação adequada, é necessário realizar uma transição gradual, onde a caminhada estará presente como atividade principal, pelo menos inicialmente. Com o passar do tempo e se suas articulações estiverem mais fortes, a corrida poderá ser inserida em sua rotina.

 

Não ter orientação especializada

Quando tiramos uma carta de motorista, é necessário um curso e treinamento específico, não é mesmo? Afinal, só assim sabemos que o que estamos fazendo está correto. Esse é um dos motivos para você não começar a correr: falta de orientação.

A corrida num primeiro momento pode parecer algo simples e natural. Porém, assim como o carro, existe o momento certo de correr forte, leve. Fora isso, existe uma melhor postura que deve ser trabalhada, além de uma série de outros requisitos.

Ou seja, a falta de orientação pode levar você a cometer erros GRAVES e que podem ser a diferença entre se machucar e se tornar um ótimo corredor no futuro.

 

Problemas Cardíacos

Esse é um dos motivos para você não começar a correr que estão entre os principais, dependendo da gravidade do problema cardíaco. É muito importante reforçar que existem condições leves de doenças cardíacas e que não levam a nenhuma restrição, desde que seguidas às recomendações médicas.

Mas existem pessoas com doenças graves, como sopros severos no coração ou que utilizam marcapasso, por exemplo. Nesses casos, a corrida definitivamente não é a melhor escolha de atividade, pois mexe de forma intensa com o sistema cardiovascular. lembrando que fazer uma avaliação física é fundamental para descobrir se está apto a treinar.

Atividades como caminhadas, pilates, hidroginástica, exigem do corpo em menor intensidade e podem se mostrar mais seguras, pois mexem menos com o batimento cardíaco.

 

Não deseja perder peso

Poucos relatam esse como um dos motivos para você não começar a correr, mas acredite: existem pessoas que não desejam perder peso. Praticantes de musculação que desejam ficar fortes e pessoas que esteticamente não gostam de sua aparência mais magra são alguns casos.

Não podemos esquecer que a corrida é uma das principais atividades para perda de peso, pois seu gasto calórico é alto. Por isso, caso reduzir o peso não seja o foco, outras atividades cardio podem ser mais interessantes.

 

Você não gosta e pronto!

Fazer atividade física é fundamental para ter saúde e disposição.  E nesse universo, temos inúmeras modalidades e exercícios que você pode se identificar que não a corrida.

O mais importante é fazer atividade física regularmente e encontrar alguma que goste. Uma dica importante: procure se manter na atividade escolhida, seja a corrida ou qualquer outra, pelo menos de 2 a 3 meses. O corpo precisa de adaptação para sentir prazer e disposição naquela atividade. E pode ser que nessa adaptação a corrida venha a ser seu exercício preferido.

E você, conhece outros motivos para você não começar a correr? Compartilhe aqui com a gente! Não deixe de conferir mais dicas sobre treinamento e alimentação em nosso blog.