Overtraining na corrida – Um mal silencioso

Muitas vezes, na rotina de uma pessoa que treina regularmente, a premissa de “quanto mais, melhor” ganha força. Seja como amadores na prática de exercícios físicos, ou realizando regularmente uma modalidade esportiva, não temos tanto conhecimento ou percepção de reduzir (ou interromper, em alguns casos) as atividades quando percebemos queda de rendimento.

Pelo contrário. Descansar ou reduzir o volume de treinos está em muitos casos, na visão do praticante, associado à preguiça, falta de força de vontade. E quando ele não alcança os resultados desejados, acha que deve treinar mais, estar sempre em movimento, pois dessa forma o desempenho irá melhorar, correto? Não é bem assim que nosso corpo funciona.

Para obtermos resultados consistentes, os três pilares da saúde são fundamentais: atividade física, alimentação e descanso. O quando a prática excessiva de exercícios físicos toma conta, pode levar você a uma condição conhecida como overtraining na corrida.

 

Você sabe o que é overtraining na corrida?

 Overtraining é definido como um excesso de treinamento, causado por treinos que não respeitam volumes adequados (dias e tempo de atividade física) e recuperação necessária.

A incidência de overtraining é maior do que se imagina, pois na ânsia de obter resultados mais rápidos, sejam estéticos ou na melhoria de desempenho, os praticantes acabam achando que não estão treinando o suficiente para os objetivos que querem alcançar. Com isso, exageram cada vez mais, criando um ambiente cada vez mais propício para o problema.

Além disso, o overtraining na corrida também pode ser desencadeado por uma má alimentação que afeta diretamente a recuperação do seu corpo. O stress também é um fator importante que contribui para um ambiente de overtraining, pois sintomas como irritabilidade, tensão muscular excessiva, insônia, etc, afetando diretamente a recuperação plena do corpo após as sessões de treino.

Mas esse problema não aparece de forma súbita. O overeaching é definido como uma queda de rendimento instalada e constante nos treinos. Geralmente ele precede o overtraining na corrida e é a primeira sinalização que você pode perceber para reavaliar sua rotina de treinos, alimentação e descanso. Você pode e deve treinar sua corrida de forma mais adequada, com orientação e planejamento

 

Sintomas do overtraining na corrida

 – Queda acentuada no desempenho;

– Redução do tempo e qualidade do sono;

– Desânimo e falta de disposição ao longo do dia;

– Cansaço excessivo, mesmo sem treinar;

– Dores de cabeça;

– Falta de concentração;

– Mudança de humor (irritabilidade);

– Dores musculares constantes

  

Como combater o overtraining na corrida?

 Redução ou interrupção dos treinos – Não tem jeito. Recuperar o corpo, seja reduzindo drasticamente as cargas, ou mesmo interrompendo por algum tempo os treinos, é necessário. Isso ajudará a sair do quadro de overtraining;

Alimentação balanceada – Ingerir variedade de alimentos ricos em vitaminas, proteínas, minerais, carboidratos e gorduras insaturadas. Elas ajudarão na recuperação do sistema imunológico, favorecendo a recuperação;

Suplementação – Em alguns casos mais agudos, pode ser necessária a administração de suplementos. Dentre eles a Glutamina, Ômega 3 e antiooxidantes;

 

Darlan Duarte

Técnico de corrida e gestor na RunPlace Treinamento de corrida online