Perfil de corredor: Qual é o seu e como ele impacta sua corrida

Seu perfil de corredor pode impactar muito em sua performance
6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Ninguém é igual. Por mais que hábitos, preferências e jeito de ser possam ser parecidos, cada pessoa responde ou se motiva de forma diferente. E quando falamos de corrida, saber seu perfil de corredor pode ajudar muito na escolha de estratégias e qual treinador poderá ajudá-lo de forma mais eficiente.

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito”. Você pode não identificar como essa frase do filósofo Aristóteles tem relação direta com a corrida, mas ela descreve o quanto evoluir como corredor passa por aspectos como dedicação, disciplina e um planejamento adequado de sua planilha de corrida.

Porém, entender qual o seu perfil de corredor pode ajudar e acelerar muito esse processo. Enquanto para alguns a popular frase “os opostos se atraem” faz todo sentido nos relacionamentos amorosos, na relação treinador de corrida x corredor, ela não poderia ser mais falha. Por isso, ter uma comunicação não apenas aberta, mas que consiga enxergar as coisas de forma semelhante, ajuda muito no resultado final.

Mas você sabe que tipo de corredor você é? Saiba agora!

Perfil de corredor: Analítico 

Você com certeza conhece, ou mesmo se identifica com o perfil. Estamos falando do corredor que estuda minuciosamente seus treinos e provas. Análise do pace ideal, comparação sistemática dos treinos e seu desempenho, evolução na cadência, acúmulo altimétrico ao longo do mês, dentre outros. O corredor analítico em geral é muito disciplinado, e se motiva muito mais através de informações que envolvam números e dados em geral. Isso vale tanto para o que ele já alcançou quanto para o que o treinador projeta em termos de melhora.

Você tem essas características? Então, o ideal é que procure um treinador com utilize muito mais ferramentas de dados, faça análises periódicas sobre sua performance, e proponha ajustes constantes baseado nos resultados dos seus treinos. Atualmente, existem diversas plataformas que conseguem unir todos os dados do corredor, proporcionando uma análise cada vez mais detalhada.

Outro ponto importante é que a maior parte dos treinos desse perfil de corredor deve ser feitos de forma individualizada. O corredor analítico deve evitar fazer treinos em grupo com muita regularidade, pois pode trazer a sensação de falta de controle, estimulando ansiedade e dúvidas sobre como evoluirá.

Corredor “amigão” 

Um dos perfis mais encontrados em assessorias esportivas e grupos de corrida. Para ele, treinar com os amigos é o maior prazer como corredor, independente do pace e quilometragem proposta do dia. Em geral, os treinadores tem muita dificuldade de controlar a evolução desse perfil de corredor, pois há muita diferença entre o proposto x realizado. Afinal, ele não deixará de correr um pouco a mais ou a menos para acompanhar seus amigos de asfalto.

perfil de corredor qual o seu?

Além disso, é muito comum que ele participe de uma grande quantidade de provas, seja para acompanhar os amigos, ou para se divertir com a corrida de rua. E em muitos casos, isso não está dentro do planejamento.

Portanto, se você é um corredor amigão, é mais recomendado não ter metas tão ousadas em termos de velocidade, e se concentrar mais na distância como desafio. Isso permite que seu treinador possa reorganizar seus treinos de corrida com menor prejuízo. Melhorar seu ritmo envolve ajustes mais finos da programação, o que é mais difícil alcançar com essas características.

Também é recomendável que se procure um treinador que esteja comprometido com o seu treino e proponha metas, mas que não faça o perfil “linha dura”. Isso pode até ser um fator motivacional para mudar de comportamento num primeiro momento. Porém, com o passar do tempo, o foco por resultados que ele irá propor, não considerando os aspectos sócio-afetivos da corrida, irá colocar uma pressão que tende a desmotivar.  

Corredor carente (ou inseguro)

Quem procura uma orientação especializada, seja numa assessoria de corrida, ou com um treinador de corrida especializado, quer evoluir como corredor. Como citado anteriormente, a excelência vem de disciplina e dedicação. Porém, o corredor carente ou inseguro precisa constantemente confirmar aquilo que foi proposto, seja para receber uma frase de incentivo do treinador, ou porque tem dúvidas se está fazendo a coisa certa.

Não é fácil admitir ser esse perfil de corredor. Mas se você envia mensagem a cada treino cumprido, coloca sempre em xeque se está preparado (a) para uma prova, e fica dependente de frases motivacionais a cada boa sessão de treinos, você é um corredor carente (ou inseguro).

Nossa sugestão para esse perfil é que tenha uma gama maior de atividades e, consequentemente, mais treinadores. Fazer treinos de fortalecimento, alongamento, spinning, dentre outras atividades. Isso irá diluir o foco de atenção num único treinador, e promoverá um maior interatividade.

Você conhece o perfil de corredor “fanfarrão”?

Para o treinador, está entre um dos perfis mais difíceis de promover resultados, exatamente porque os objetivos mudam a todo o momento ( ou não existem). Além disso, quando existe um objetivo, no geral não estão compatíveis com a dedicação necessária que ele apresenta.

Imagine o corredor que não treinou com regularidade o ano todo, não seguiu o proposto nos treinos, e de repente resolve que em 2 meses fará uma meia maratona? Esse é o corredor fanfarrão. Nossa sugestão para esse tipo de corredor é muito simples: somente cobre resultados de si e do treinador quando estiver decidido a seguir uma programação.

Qualquer resultado, positivo ou negativo, não dependerá de sua programação, caso não tenha seguido.

Corredor tradicional

Se você não se encaixou em nenhum dos perfis de corredor citados acima, você é um corredor tradicional. Busca evoluir em seus treinos, balanceando informações detalhadas com a parte motivacional que uma assessoria esportiva pode trazer. Também faltará em alguns momentos, ou sairá da planilha para correr com os amigos. Tudo dentro de um equilíbrio.

Também é importante reforçar que as características podem variar de acordo com o momento que cada corredor está vivendo. Nessa hora, ter um treinador de corrida que entenda e se adeque a cada fase é essencial.

E você? Identificou-se com algum perfil de corredor? Conhece outros tipos? Compartilhe com a gente!

Você também pode gostar

Deixe um comentário