Quando pensamos em atividade física de uma maneira geral, é muito natural imaginarmos diversos tipos de métodos. No fortalecimento, temos aparelhos, acessórios como elásticos, barras. Na natação, temos as variações do nado, intensidades e material (pé de pato, flutuador, dentre outros). 

No treino de corrida, não é diferente. Temos diversos métodos de treinamento, que tem como objetivo principal tirar seu corpo do estado de homeostase (equilíbrio) e adaptá-lo a níveis maiores e melhores de condicionamento. 

Mas como cada um deles age e qual sua função? Separamos aqui os principais métodos. Confira!!

 

Métodos de treino de corrida 

FARTLEK – Desenvolve no corredor maior consistência, trabalho metabólico, ajustes técnicos e alívio psicológico em alguns casos, pois trabalha com oscilações de velocidade durante todo o treino. Muito comum realizar como uma opção para iniciar a semana, ou quando pretende treinar velocidade, mas não fazer acelerações (Tiros);

 

RODAGEM – Ajuda no ganho de ritmo aeróbio em intensidade moderada, auxiliando no menor desgaste e também no desenvolvimento de adaptações fisiológicas. Geralmente, é o tipo de treino que os corredores iniciantes mais fazem, mexendo com intensidades mais leves e contínuas. Também é um dos métodos mais usados em treinos longos, pois a exigência muscular e cardio consegue ser controlada com mais facilidade;

 

REGENERATIVO – Conhecido também como “trote”, é o estímulo de corrida considerado mais leve. Através dele, o corredor consegue promover uma recuperação ativa, reduzindo a exigência cardiovascular e muscular, mas não deixando o corredor sem atividade física. Assim, além de manter a forma, ajuda na recuperação do corpo;

 

TREINO META – Esse treino de corrida tem como característica principal se aproximar do ritmo que o corredor pretende alcançar, seja em distância, ou velocidade. Costuma ser o treino mais importante e desafiador da semana para o corredor;

 

INTERVALADO – Conhecido também como treino de “tiro”, ele é indicado principalmente visando melhorias técnicas na postura da corrida, e adaptação de geração de velocidade em cenário de fadiga. Através desse método, o corredor se torna mais eficiente em suportar a fadiga. Além disso, ajuda a eliminar substâncias que possam comprometer seu rendimento.

 

E você, já fez algum desses treinos? Compartilhe com a gente!!